sábado, 25 de janeiro de 2014

REFLEXÃO SEDRAH 146 - EM DEVARIM/DEUTERONÔMIO 32 (HERANÇA)

por Yossef Michael


Algumas vezes as Escrituras nos revelam interessantes passagens que podem mudar o curso do pensamento corrente... Talvez seja o caso do que temos aqui no Cântico de Mosheh/Moisés.

A passagem a que nos referimos está em Devarim/Deuteronômio 32:7:10, “Recorda os dias que se foram, traz à tua memória a história das sucessivas gerações; indaga a teu pai e ele te informará, aos teus anciãos e líderes, e eles te esclarecerão. Quando o Altíssimo separou os povos e deu a cada nação as suas terras em herança, quando separava os filhos dos homens uns dos outros, fixou os limites dos povos, segundo o número dos filhos de Elohim! Mas o povo preferido do SENHOR é Yisra'El/Israel: Yaa'kov/Jacó e a descendência que lhe coube. Elohim o encontrou perdido numa terra deserta e inóspita, numa região onde viviam animais ferozes. Achegou-se a Israel e dele cuidou, protegeu-o como a pupila dos seus olhos”.

O Cântico de Mosheh/Moisés - esta passagem que estamos estudando - foi transmitida por Mosheh/Moisés ao povo de Yisra’El, momentos antes de sua morte, para que fosse passado de geração em geração, para que depois não se dissesse que não havia algo preestabelecido, ou até para que não ficassem perplexos diante de tudo que lhes ocorreria, no decorrer de suas vidas.

Aqui nesta passagem o Eterno fala a Mosheh/Moisés sobre a forma como Ele escolheu Seu povo e como dele cuidou.

Até aqui nada de muito novo, pois ao longo de todas as Escrituras, repetidamente isto é afirmado. O que me chamou a atenção está no final do passuk/versículo 8, pois o que temos aqui traduzido como “filhos de Elohim”, no hebraico é “filhos de Yisra’El”. Mas qual a relevância disto? Veremos a seguir...

Outro importante, ainda neste passuk/versículo, “filhos dos homens”, no hebraico é “bnei adam”. Adam, como homens, aparece em muitas passagens ao longo do Tanach/Escrituras. O interessante é que ao procurar pela ocorrência de "adam" como se referindo a homem ou homens e não ao “primeiro” homem, a primeira ocorrência é a seguinte:

Bereshit/Gênesis 16:12, “E ele será homem feroz, e a sua mão será contra todos, e a mão de todos contra ele; e habitará diante da face de todos os seus irmãos”.

Esta passagem conta do momento em que o Eterno falava a Hagar/Agar sobre o nascimento de seu filho Yishma’El/Ismael, o primogênito de  Avraham/Abraão, e sobre como ele se multiplicaria sobre a face da terra.

Agora é que fica interessante olharmos novamente para o passuk/versículo 8 do Cântico de Mosheh. Temos um povo que é o escolhido, ou seja, Am Yisra’El. Temos uma promessa feita pelo Eterno a Hagar/Agar, sobre o quão numerosa seria sua descendência, porém temos o cumprimento da promessa feita anteriormente a seu marido, Avraham Avinu/Abraão nosso pai, a de que sua descendência seria incontável!!! 

Ao olharmos para a tradução mais literal da Torah, vemos que as nações e, entre elas, com certeza estavam os filhos de Yishma’El/Ismael, teriam suas porções de terra separadas não conforme o número de seus filhos, mas como consequência do tamanho da nação de Yisra’El!!! Não se trata aqui de uma defesa da condição de Yisra’El ser uma nação ou ter uma terra a possuir, pois isto é indiscutível, mas, sim de que as demais nações teriam seus domínios estabelecidos, baseando-se neste princípio, o de que a terra de Yisra’El deve prevalecer em relação a elas!!!

É nesta simplicidade que reside toda a sabedoria da Torah... O Eterno jamais volta atrás... O Eterno jamais deixa de cumprir uma promessa... O Eterno jamais muda de ideia!!! (E se, em algum momento, tivermos essa leitura, certamente, estará relacionada à Sua grande Chessed por Seu povo)!

Distanciam-se dEle aqueles que O tentam compreender segundo suas míopes visões... Que tentam distorcer Sua Palavra para “adequa-la” a seus objetivos... Que tentam transforma-lo numa antítese ao amor, dizendo que um suposto filho veio para corrigir Seus equívocos... Que tentam lutar contra a máxima verdade...

“Mas o povo preferido do SENHOR é Yisra'El/Israel: Yaa'kov/Jacó e a descendência que lhe coube”.

A questão é física!!! Nada de Israel espiritual... Nada de substituição... Nada de antissemitismo!!!
Como identificar este povo? Como sabermos se fazemos parte disto? Complexo e simples ao mesmo tempo...

COMPLEXO, pois estamos dispersos e, salvo poucas exceções, não temos condições de saber se somos ou não descendentes diretos de Avraham Avinu/Abraão nosso pai. Mas, SIMPLES com base nas seguintes passagens:

Shemot/Êxodo 12:49, “Uma mesma Lei (Torah) haja para o natural e para o estrangeiro (goyim) que peregrinar entre vós”;

Bamidbar/Números 15:16, “Uma mesma Lei (Torah) e um mesmo direito haverá para vós e para o estrangeiro (goyim) que peregrina convosco”;

Vaiykrah/Levítico 24:22, “Uma mesma Lei (Torah) tereis; assim será para o estrangeiro  (goyim) como para o natural; pois Eu sou o Eterno vosso Elohim”;

É através do cumprimento da Torah que somos reconhecidos como Seus filhos, como Seu povo!!! Não é uma questão genealógica, ou de sangue, mas de prática!!! A Torah é maravilhosa por isto, pois Ela é prática!!!

Os filhos de Yishma’El/Ismael tem o direito de serem grandes nações, mas o direito de Yisra’El vem primeiro!!!

O mundo tem o direito de existir, mas, não preenche o pré-requisito para se intitular como nação eleita, já que tropeça na mais direta de Suas instruções... Não obedece à Sua Lei, Sua Torah!!!


Sejamos práticos... Apeguemo-nos à única Verdade que existe... Ele é Echad/Único... Sua Vontade é Echad/Única... Não aceite qualquer outra “verdade” que se distancie disto...
Shabat Shalom!!!
Chazak, Chazak Venit Chazek!
(Força, força e que sejamos fortalecidos!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário