sábado, 18 de janeiro de 2014

REFLEXÃO SEDRAH 145 - EM MELACHIM ALEF/1 REIS 12 (A VONTADE DO CRIADOR)

por Yossef Michael



Muitas vezes, ao estudarmos as Sagradas Escrituras, deparamo-nos com passagens que nos intrigam; a Sedrah desta semana, na Haftarah de Melachim Alef/1 Reis 12, talvez seja uma destas, senão vejamos.

Melachim Alef/1 Reis 12:15, “Assim, o rei não ouviu o povo; porquanto era uma disposição do próprio YHWH que assim fosse, a fim de cumprir a Palavra que Ele revelara a Jeroboão, filho de Nebate, por intermédio do silonita Aías”.

Mas qual foi esta profecia? E porque havia de se cumprir com Yarav’am/Jeroboão?

Melachim Alef/1 Reis 11:29-39, “Sucedeu, pois, naquele tempo que, saindo Yarav’am/Jeroboão de Yerushalayim/Jerusalém, o profeta Achiyah/Aías, o shiloniy/silonita, o encontrou no caminho, e ele estava vestido com uma roupa nova, e os dois estavam sós no campo. E Achiyah/Aías pegou na roupa nova que tinha sobre si, e a rasgou em doze pedaços. E disse a Yarav’am/Jeroboão: Toma para ti os dez pedaços, porque assim diz o Eterno Elohim de Yisra’El: Eis que rasgarei o reino da mão de Sh’lomoh/Salomão, e a ti darei as dez tribos. Porém ele terá uma tribo, por amor de David, Meu servo, e por amor de Yerushalayim/Jerusalém, a cidade que escolhi de todas as tribos de Yisra’El. Porque Me deixaram, e se encurvaram a Ash’tarot/Astarote, deusa dos tsidoniym/sidônios, a Quemós, deus dos moav/moabitas, e a Mil’com/Milcom, deus dos filhos de Amon/Amom; e não andaram pelos Meus caminhos, para fazerem o que é reto aos Meus olhos, a saber, os Meus estatutos e os Meus juízos, como David, seu pai. Porém não tomarei nada deste reino da sua mão; mas por príncipe o ponho por todos os dias da sua vida, por amor de David, Meu servo, a quem escolhi, o qual guardou os Meus mandamentos e os Meus estatutos. Mas da mão de seu filho tomarei o reino, e darei a ti, as dez tribos dele. E a seu filho darei uma tribo; para que David, Meu servo, sempre tenha uma lâmpada diante de Mim em Yerushalayim/Jerusalém, a cidade que escolhi para pôr ali o Meu nome. E te tomarei, e reinarás sobre tudo o que desejar a tua alma; e serás rei sobre Yisra’El. E há de ser que, se ouvires tudo o que Eu te mandar, e andares pelos Meus caminhos, e fizeres o que é reto aos Meus olhos, guardando os Meus estatutos e os Meus mandamentos, como fez David, Meu servo, Eu serei contigo, e te edificarei uma casa firme, como edifiquei a David, e te darei Yisra’El. E por isso afligirei a descendência de David; todavia não para sempre”.

Yarav’am/Jeroboão sabia o que estava fazendo e tudo aquilo era a Vontade do Eterno!!!

Vemos que esta profecia e o que dela se desencadeou está em perfeita concordância com a Torah de HaShem, senão vejamos esta passagem de Devarim/Deuteronômio 31:16, “E o SENHOR disse a Mosheh: “Eis que vais descansar na companhia dos teus antepassados, e este povo se levantará para se prostituir deixando-se iludir e seguindo os deuses pagãos da terra estrangeira em que está para entrar. E, desse modo, Yisra'El/Israel vai me desprezar, rompendo a Aliança que com ele estabeleci”.

Também um pouco mais a frente, Devarim/Deuteronômio 31:20, “Quando Eu o tiver feito adentrar na terra onde manam leite e mel, terra que prometi sob juramento a seus pais na antiguidade, e quando tiver comido com fartura e houver prosperado, engordará e se deixará seduzir por outros deuses e os servirá, abandonando-me e rompendo a minha Aliança”.

No hebraico, a palavra que temos para “rompendo” é hefer, tanto no versículo 16, como no 20. Esta palavra aparece poucas vezes nas Escrituras. Além destas duas passagens, apenas em outros três casos, senão vejamos:

Bamidbar/Números 30:8, “Mas se seu marido lhe tolher no dia em que o ouvir, e anular (hefer) o seu voto a que estava obrigada, como também a pronunciação dos seus lábios, com que ligou a sua alma; o Eterno lhe perdoará”

Yechezk’El/Ezequiel 17:15, “Mas rebelou-se contra ele, enviando os seus mensageiros ao Egito, para que se lhe mandassem cavalos e muita gente. Porventura prosperará ou escapará aquele que faz tais coisas, ou quebrará (hefer) a aliança, e ainda escapará?”
Tehilim/Salmos 85:4, “Torna-nos a trazer, ó Elohim da nossa salvação, e faze cessar (hafer) a Tua ira de sobre nós”.

Em seguida, contextualizaremos estas passagens.

A passagem de Devarim/Deuteronômio 31 é talvez uma das mais tristes que temos em todas as Escrituras, além obviamente, daquelas em que Am/Povo Yisra’El comete abominações terríveis contra o Eterno. Mas por que esta passagem é tão triste, tão dura? Porque ao longo de toda a jornada pelo deserto, Mosheh/Moisés liderou aquele povo, entregando-se por ele, renunciando a tudo o que lhe foi possível para que chegasse àquele momento, a hora em que fariam a travessia do Yarden/Jordão para, finalmente, tomarem posse da terra que havia sido prometida a seus pais!!! E ele não entrou... Antes disto, foi ter com seus antepassados...

Como é possível que o Eterno permitisse a divisão do reino, como está em Melachim Alef/1 Reis? Por que o Eterno endureceria o coração de Rechav’an/Roboão?

A resposta é dura e simples... Sua Palavra sempre Se cumpre!!! Nossa limitada compreensão não consegue acompanhar uma lógica que nos é apresentada de forma muito direta ao longo de todas as Escrituras... O Eterno tem o controle de todas as situações, gostemos ou não, compreendamos ou não!!!

Quando Achiyah/Aías, por ordem do Criador, falou a Yarav’am/Jeroboão sobre a divisão do reino e que este governaria sobre dez das doze tribos de Yisra’El, foi para que as consequências das transgressões de Sh’lomoh/Salomão fossem conhecidas e para que seu filho Rechav’an/Roboão pudesse se decidir por qual caminho conduziria seu reino. Vejam que, primeiramente, ele consultou os anciãos e depois seus “amigos”. Ou seja, o livre arbítrio esteve presente na decisão dele, porém, em seu coração havia apenas o desejo de agir segundo o que lhe parecia correto, com arrogância e nenhuma misericórdia. Foi isto que fez o Eterno, apenas potencializou o que lá já existia... Havia uma promessa a ser cumprida, feita a Yerav’am/Jeroboão...

As palavras hefer ou hafer que vimos acima trazem nos contextos em que aparecem interessantes aprendizados.

Em Bamidbar/Números, temos que um voto feito por uma mulher, de certa forma, inconsequente, poderia ser anulado (hefer) por seu marido, sem qualquer tipo de dano ou prejuízo a ela, desde que isto fosse feito no mesmo dia em que fosse proferido. O ato de Rechav’an/Roboão somente poderia ser desfeito por Vontade do Criador.

Em Yechezk’El/Ezequiel, vemos que não adiantava o rei de Yehudah/Judah buscar ajuda em Mitsrayim/Egito para tentar não se submeter ao governo de Nebuchadnetzar/Nabucodonosor, pois esta era a Vontade (designio) do Criador.

Em Tehilim/Salmos, devemos compreender que Sua Misericórdia dura para sempre. O arrependimento é fundamental e devemos nos prostrar e clamarmos por perdão, pois perdoar-nos faz parte da Vontade do Criador.

Podemos até chegar a pensar que o Eterno poderia simplesmente ter permitido que o reino fosse dividido para que aquilo que fora dito a Yerav’na/Jeroboão fosse cumprido, mas seria nos utilizarmos de uma lógica inversa... Como Ele sabe todas as coisas, a divisão era algo necessário, tanto para a exposição das transgressões da Casa de Yehudah, como para que fosse dada uma chance às dez tribos de demonstrarem sua condição de povo, exatamente como está escrito na passagem que lemos acima de Melachim Alef/1 Reis 11:29-39!!!

Livre arbítrio é a base para tomarmos nossas decisões e isto não depende exclusivamente da Vontade do Criador, mas, principalmente, de nós...

Talvez o maior cuidado que devamos tomar seja nos preocuparmos com a Santificação do Nome de HaShem... Algo provocou a quebra da Aliança, como está em Devarim/Deuteronômio 31:20... O Eterno foi “abandonado”, no hebraico, veniatsuniy. Sabemos que Mosheh/Moisés não adentrou a Terra Prometida por não ter santificado o nome de HaShem e será que compreenderemos agora o porquê da quebra da Aliança?

Do radical naats, esta palavra é pouco usual, aparecendo em quatro passagens:

Tehilim/Salmos 10:13, “Por que blasfema (niets) o ímpio de Elohim? dizendo no seu coração: Tu não o esquadrinharás?”

Mishlei/Provérbios 5:12, “E então digas: Como odiei a correção! e o meu coração desprezou (naats) a repreensão!”;

Tehilim/Salmos 10:3, “Porque o ímpio gloria-se do desejo da sua alma; bendiz ao avarento, e renuncia (niets) ao Senhor”;

Shemuel Beit/2 Samuel 12:14, “Todavia, porquanto com este feito deste lugar sobremaneira a que os inimigos do Senhor blasfemem (niets), também o filho que te nasceu certamente morrerá”.

Com base nestas passagens podemos ver o quão perigoso é questionarmos a Vontade/Palavra do Criador... 

Livre arbítrio sim, duvidar de Sua Palavra, jamais!!!
Shabat Shalom!!!
Chazak, Chazak Venit Chazek!
(Força, força e que sejamos fortalecidos!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário