quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

MUSEUS JUDAICOS, UM MERGULHO NA HISTÓRIA - (1) PARIS

MUSEUS JUDAICOS

Um povo sem história é um povo sem memória e, talvez, não haja melhor lugar para se conhecer os diferentes aspectos da história dos povos do que em um museu. Esta, talvez, seja uma das razões pelas quais a maioria das principais capitais do mundo e também pequenas cidades e povoados possuam, pelo menos, um museu judaico.

Objetos rituais e de arte, quadros, livros, roupas, utensílios domésticos, remanescentes de uma sinagoga e inúmeros outros objetos contam o dia-a-dia de comunidades que desapareceram no tempo. Revelam a herança judaica, com as tradições e diferenças entre os judeus de origem sefaradita e asquenazita, seculares e ortodoxos, enfim, falam de sua história. 

Em um artigo publicado na revista francesa "Passages", o jornalista André Goezu afirmou que a diversidade dos museus judaicos reflete a diversidade do judaísmo através dos séculos, além de também revelar a visão de seus idealizadores.

Museus de história, museus de artes plásticas, museus de arte religiosa, museus do Holocausto, museus de arqueologia. Museus, museus e mais museus, todos inspirados pela vida judaica, com suas tradições, seus rituais e cerimônias religiosas cujos símbolos despertaram a criatividade de artesãos e artistas através do tempo.


O resultado visto nas inúmeras salas de exposições de todo o mundo são criações que não podem ser analisadas simplesmente como se fossem ou não "obras de arte". Suas criações, acima de tudo, contam a história do povo judeu.

fonte:  http://www.morasha.com.br/conteudo/ed26/museus.htm

Hotel de Saint-Aignan,
sede do Museu de Arte e de História do judaismo em Paris.
MUSEUS JUDAICOS REVELAM A DIVERSIDADE DO JUDAÍSMO ATRAVÉS DOS SÉCULOS

(1) Paris, França 

Um dos destinos preferidos pela grande maioria de brasileiros, quando vão à Europa, é sem dúvida alguma, Paris; não só por seus encantos - seu romantismo, sua arquitetura e seus monumentos, suas belas paisagens, seu vinho e sua história. 

Paris carrega, também,  uma importante herança; o legado da presença judaica na França que, para aqueles que buscam suas raízes, pede que se reserve um tempo para visitar alguns dos pontos, onde podemos encontrar marcas da vida da Comunidade do passado e conhecer um pouquinho da Comunidade atual.


Se estiver programando uma viagem a Paris, não deixe de incluir em seu roteiro uma visita ao "Musée d'art et d'histoire du Judaïsme", que tem registros da história das Comunidades Judaicas ao longo de séculos, com o seu patrimônio e tradições culturais. 

Em particular, este museu retrata a história dos judeus na França, boa parte deles,  de origem portuguesa (sefaradim) que fugiram de Portugal para escapar da InquisiçãoMuitos sobrenomes de nossos antepassados, os "bnei anussim",  podem ser encontrados lá.

Museu da arte e história do Judaísmo de Paris está situado na rua do Templo, em Marais,  um bairro histórico da capital francesa:

Accès
Musée d'art et d'histoire du Judaïsme
Hôtel de Saint-Aignan
71, rue du Temple
75003 Paris

Téléphone : (33) 1 53 01 86 60
Administration :(33) 1 53 01 86 53
Télécopie (fax) : (33) 1 42 72 97 47
Métro : Rambuteau, Hôtel de VilleBus : 29, 38, 47, 75RER : Châtelet-Les HallesParking : Pompidou, Beaubourg, Hôtel de Ville, BaudoyerÀ 300m do Centre Pompidou

Em Israel, após o Shabat na Sinagoga Sefaradi, conheci uma judia de origem francesa, moradora em Netanyah e, como meu inglês é pobre, meu francês é ridículo e ela não falava português, enquanto aguardávamos os maridos, ensaiamos uma conversa em espanhol (rs).  Acho que nos saímos bem, pois ela me disse que na ida à Paris procurasse o Museu de Arte e História Judaica, pois, iria encontrar muita coisa relacionada à origem de meus antepassados e sobrenomes como Fitoussi (Feitosa).

Não é preciso dar detalhes, mas com certeza, fui à locura! 

Então, para aqueles que desejam investigar sua ascendência, aproveitem a viagem e mergulhem nessa maravilhosa aventura ... 
por Ya'el bat Yossef

http://br.rendezvousenfrance.com/informacoes/descubra-historia-da-comunidade-judaica-parisiense

2 comentários:

  1. Que leitura prazerosa de fazer... (rs)

    Essa publicação me fez analisar o quanto a busca pelo conhecimento de nossas raízes é de suma importância para o bom desenvolvimento do nosso caráter, nessa caminhada...
    As vezes chego até a pensar que todo empenhos e vontade de remontar a história dos meus antepassados... seja simplesmente para saber em que geração meus queridos se desconectaram (seja lá qual motivo) do Eterno, digo pelo atual contexto que minha família vive, e seja eu o elo (por obedecer Torah) que reconecta-nos à Ele novamente. (Mas isso é só um pensamento)...

    Obrigada por essa publicação; Fui à Paris e contemplei cada possível objeto desse Museu em poucos minutos, viajando nas asas da imaginação... Mas não esquecerei dessa dica se algum dia me for possível fazer essa viagem de verdade. (rs)

    Shalom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Shalom, Chayah ... Conhecer o passado é fortalecer o futuro, pois, através desse conhecimento entendemos como ocorreram as mudanças socioculturais que levaram muitos de nós a perder sua identidade.
      Todah rabah por sua participação!

      Excluir