sábado, 7 de setembro de 2013

REFLEXÃO SEDRAH 126 - DEVARIM 4 (A SABEDORIA E A INTELIGÊNCIA DE AM'YISRA'EL)

por Yossef Michael

A reflexão desta semana está baseada na Torah, no perek/capítulo 4 do Sefer Devarim.

Como de costume, o Eterno, Bendito Seja, nos presenteou com a possibilidade de sondarmos suas Sagradas Escrituras, a fim de, por Sua incomensurável Misericórdia, nos conceder um pouco mais do conhecimento acerca da mentalidade de nossos pais. Que possamos louva-lO, por isto!

Neste sentido, um passuk/versículo que me chamou a atenção foi o seguinte:

  • Devarim/Deuteronômio 4:6, “Portanto, cuidai de pô-los em prática, pois isto vos tornará sábios e inteligentes aos olhos dos povos. Ao ouvir todos esses estatutos, eles vão dizer: "Só existe um povo sábio e inteligente: é esta grande nação!”
O que tornaria nossos pais “sábios e inteligentes” era justamente a prática da Torah, que lhes havia sido instruída por Mosheh/Moisés, por ordem do Criador!

Já percebemos, ao longo de nossos estudos, que, na mentalidade semita, a percepção e compreensão do que lhes ocorria estava muito ligada a sensitividade e à semelhança com outras situações e experiências de seu cotidiano.

Com base nisto, será que “sabedoria e inteligência” eram conceitos palpáveis, segundo a Torah? Como fazer com que aquelas pessoas pudessem efetivamente compreender o que lhes seria reservado e como seriam vistos pelas outras nações, em caso de serem fieis às ordens do Eterno?

Mais uma vez, busquemos no hebraico as respostas para estas perguntas.

Os adjetivos “sábio e inteligente”, em hebraico, “chacham v’nabon”, aparecem apenas outras duas vezes nas Escrituras, com referência a uma personagem específica, porém grafados de forma inversa como “nabon v’chacham”. A seguir as duas passagens.

  • Bereshit/Gênesis 41:33, “Portanto, Faraó previna-se agora de um homem entendido e sábio (nabon v’chacham), e o ponha sobre a terra de Mitsrayim/Egito”.
  • Bereshit/Gênesis 41:39, Depois disse Faraó a Yossef/José: Pois que Elohim te fez saber tudo isto, ninguém há tão entendido e sábio (nabon v’chacham) como tu”.
Na história “recente” daquele povo, pouco mais de quatro séculos, havia existido apenas uma pessoa que fora responsável (agindo como um instrumento do Criador) pela salvação de toda a nação de Yisra’El, inicialmente da fome que assolou a terra de Kena’an e, mais tarde, cuja memória serviu para que as dinastias egípcias tolerassem os hebreus em sua terra. Este foi Yossef/José.

Segundo a Torah, nossos pais frutificaram, cresceram e se estabeleceram como uma grande nação na terra de Mitsrayim/Egito. Enquanto a memória de Yossef/José ali se fazia presente não tiveram nenhum problema.

  • Shemot/Êxodo 1:8-9, “E levantou-se um novo rei sobre Mitsrayim/Egito, que não conhecera a Yossef/José; O qual disse ao seu povo: Eis que o povo dos filhos de Yisra’El é muito, e mais poderoso do que nós”.
E com isto, iniciou-se o martírio de nossos pais em Mitsrayim/Egito.

Desta forma, pelo paralelismo entre as palavras de Mosheh/Moisés, exortando aquele povo a servir ao Criador, seguindo Suas Instruções e Normas, Sua Torah, com a história de Yossef/José, ficava tranquila a compreensão da real dimensão dos propósitos do Eterno para com Seu povo!

Além das passagens acima de Bereshit/Genêsis, outra passagem das Escrituras em que aparecem estas duas palavras e que me chamou a atenção foi:

  • Hoshea/Oseias 14:9, “Quem é sábio (chacham), para que entenda estas coisas? Quem é prudente (nabon), para que as saiba? Porque os caminhos de YHWH são retos, e os justos andarão neles, mas os transgressores neles cairão”.
É impressionante que todo este perek/capítulo de Hoshea/Oseias trata do retorno de nosso povo, Am Yisra’El, às Veredas Antigas e das maravilhas que serão promovidas pelo Criador quando isto ocorrer. Mas o que há de tão extraordinário nesta passagem que não tenhamos visto em outras do Tanach/Escrituras?

O impressionante é que a condição apontada em Devarim/Deuteronômio e em Hoshea/Oseias, para que se alcançasse o direito permanente à herança na terra que fora prometida a nossos pais, é a mesma!!!

  • Devarim/Deuteronômio 4:14-18, “Nessa mesma ocasião YHWH ordenou-me ensinar-vos estatutos e normas, para que os cumprais na terra para a qual passais, a fim de tomardes posse dela. Ficai muito atentos a vós mesmos! Uma vez que nenhuma forma vistes no dia em que YHWH vos falou no Chorev, do meio do fogo,  não vos pervertais, fazendo para vós uma imagem esculpida em forma de ídolo: uma figura de homem ou de mulher, figura de algum animal terrestre, de algum pássaro que voa no céu, de algum réptil que rasteja sobre o solo, ou figura de algum peixe que há nas águas que estão sob a terra”.
  • Hoshea/Oseias 14:4-8, “Eu sararei a sua infidelidade, Eu voluntariamente os amarei; porque a Minha ira se apartou deles. Eu serei para Yisra’El como o orvalho. Ele florescerá como o lírio e lançará as suas raízes como o Líbano. Estender-se-ão os seus galhos, e a sua glória será como a da oliveira, e sua fragrância como a do Líbano. Voltarão os que habitam debaixo da sua sombra; serão vivificados como o trigo, e florescerão como a vide; a sua memória será como o vinho do Líbano. Ephrayim dirá: Que mais tenho eu com os ídolos? Eu o tenho ouvido, e cuidarei dele; Eu sou como a faia verde; de Mim é achado o teu fruto”.
O Eterno de forma muito clara nos dá o caminho para O encontrarmos... E este Caminho passa pela adoração exclusiva, pelo reconhecimento de Sua Unicidade, Ele é Echad/Único e fora dEle não há outro!!! A idolatria é, sem sombra de dúvidas, a prática que mais nos afasta da Vontade do Criador e, ao longo da história de nossos pais, podemos identifica-la como sendo a base para todos os problemas que por eles foram encontrados!

Yossef/José alcançou o mais alto posto na terra de Mitsrayim/Egito, mas, jamais se esqueceu dAquele que era o responsável por todos os livramentos que alcançara e, mesmo tendo seu nome mudado por Pharon/Faraó, Seu Elohim permaneceu sempre o mesmo... Quando seus filhos nasceram cuidou para que em seus nomes ficasse registrado o reconhecimento por tudo que havia alcançado.

  • Bereshit/Gênesis 41:51-52, “E chamou Yossef/José ao primogênito Menasheh/Manassés, porque disse: Elohim me fez esquecer de todo o meu trabalho, e de toda a casa de meu pai. E ao segundo chamou Ephrayim; porque disse: Elohim me fez crescer na terra da minha aflição”.
Que possamos nos inspirar em Yossef/José e em Mosheh/Moisés e assim nos apartarmos da idolatria que hoje domina a esmagadora maioria das pessoas que, sem perceber, desviam-se do Criador e seguem por um caminho que não leva a nada... Em Hoshea nos é dito que existe uma chance, mas, Ephrayim tem de despertar logo para isto...

Brademos com todas as nossas forças: “Shemah Yisra’el, YHWH Eloheinu, YHWH Echad”, “Ouve Yisra’El, o Eterno é o nosso Elohim, o Eterno é Um”!!!

Yom Teruah Sameach (Feliz Dia do Brado)!!!

Chazak, Chazak Venit Chazek!!!
Força, força e que sejamos fortalecidos!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário