segunda-feira, 8 de abril de 2013

TSEDAKAH (JUSTIÇA SOCIAL) - OS FRUTOS DE CHAG HAMATZOT 2013

Shalom chaverim v’chaverot

Essa segunda-feira, dia 8 de abril, foi um dia especialmente gratificante!  Tudo o produto arrecadado como tsedakah, durante Chag HaMatsot (Festa dos Ázimos), foi entregue no GPACI (Hospital do Câncer Infantil) de Sorocaba.
(http://www.gpaci.org.br/)
Tanto quantidade de alimentos, com a quantidade de roupas  novas e seminovas, foi bem expressiva, o que impressionou a Diretora de Eventos da entidade, Sra. Glaucia Blazeck, que prontamente nos mostrou as instalações do Hospital, que atende crianças de 0 a 17 anos.
Destacamos a assistência prestada não só aos pacientes, mas, também aos seus familiares, procurando mitigar ao máximo a dor e o sofrimento das famílias atingidas por essa fatalidade; por exemplo: atendimento psicológico e o alto nível das instalações oferecidas aos pais que acompanham suas crianças (com local de descanso; banho e alimentação).
Outro exemplo: o acompanhamento psicológico dado às crianças que estão em tratamento hospitalar, frequentam escola e são objeto de “bulling”, por usarem máscaras ou não terem cabelos; ou, ainda, aquelas que são discriminados por coleguinhas que pensam que a doença é contagiosa.
O Hospital conta também com um espaço lúdico e salas de convivência, onde os familiares (mães e pais) interagem e confortam-se mutuamente.
Segundo a Diretora, o sucesso no tratamento é de 80% em casos de leucemia e 60% em caso de tumores sólidos.
A organização e controle de alimentos e medicamentos é de excelência e garantem o fluxo aos necessitados.
Toda a estrutura é gerenciada por voluntários e alguns funcionários e, as necessidades da entidade são supridas por doações de algumas empresas parceiras, pessoas físicas, grupos sociais, tendo apenas uma pequena parcela vinda do SUS (cuja demora na liberação de recursos é incompatível com o avanço da doença).
Que O Eterno possa abençoar todos aqueles que trouxeram sua tsedakah, ajudando a minimizar a carência material daqueles que entram desesperados, cheios de angústia e muitas vezes sem recursos, naquele local.
Certamente, essa experiências nos dá a certeza de que podemos fazer desse momento algo  rotineiro entre nós Am’Israel.
Bendito Seja O Eterno que nos possibilitou, através de Suas bençãos, cumprir mais essa Mitzvah.
por Moisheh en Levih
"Fazei justiça ao pobre e ao órfão; justificai o aflito e o necessitado". 
Tehilim (Salmos 82:3)

2 comentários:

  1. Shalom Ya'el,

    Comovente!!! Realmente impressionante o quanto pode ser feito, mas muitas vezes, deixamos de "olhar para o lado" e assim vermos o quanto a Tsedakah pode contribuir para projetos tão especiais como este, por exemplo!!!

    Que possamos tornar esta prática sim uma realidade constante para ajudarmos aqueles que realmente precisam!!!

    Shavuá Tov e parabéns à Sinagoga pela maravilhosa iniciativa!!!

    YM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Shalom, Yossef Michael
      A Sinagoga sempre teve esse olhar social, é bem verdade. Todavia, quando vemos instituições como essa, sustentada basicamente através de doações, vemos o quanto "atos de bondade para com o próximo" podem ser importantes.
      Que HaShem abençoe a vida de vocês, para que continuem exercendo essa Mitzvah!
      Shavuá Tóv!!

      Excluir