segunda-feira, 1 de abril de 2013

SEDRAH 103 - RESUMO SEMANAL (HA'ISHAH / MULHERES)

“E os teus ouvidos ouvirão a palavra do que está por detrás de ti, dizendo: Este é o caminho, andai nele, sem vos desviardes nem para a direita nem para a esquerda”. Yeshayahu (Isaías) 30:21


RESUMO DO ESTUDO SEMANAL DA SEDRAH

Isaias 30

Nosso estudo, esta semana, se baseou em parte da Haftarah (Porção dos Profetas) que se encontra em Yeshayahu (Isaias) 30.
Nesse capítulo o Profeta inicia dizendo que não devemos fazer planos que, para sua realização, nos façam transgredir a Torah; planos superficialmente bons, mas, que levam sutilmente à desobediência e à abominação.
Num primeiro instante, aos olhos de nossos antepassados, o Egito tinha tudo o que alguém precisaria para viver: abundância, segurança, conforto ... uma vida aparentemente fácil, todavia, pautada em mentiras e ilusões que o Povo de Israel desejava acreditar, para alicerçar suas vidas. Mas, do que adianta viver de aparência, se na presença de HaShem nada disso se aproveitará?
O Eterno sempre exigiu um povo separado/Kadosh, assim sendo, tudo o que fazemos de errado serve de opróbrio e vergonha para nós mesmos, toda desobediência gera conseqüência e insegurança.
Há diversos exemplos de pessoas que fazem planos para o futuro, mesmo sabendo que existe grande possibilidade desses planos resultarem em transgressão à Torah. Por exemplo:
(1) Uma Israelita abre um comércio com alguém que não observa a Torah. No futuro, quando essa pessoa perceber que fechar a loja no Shabat pode trazer algum prejuízo, com certeza a manterá aberta, não levando em conta o temor e obediência de sua sócia, porque não existe a mesma motivação de amar e obedecer à Torah;
(2) Um Israelita planeja adquirir com suas economias uma franquia do McDonald. Nesse caso está ciente de que, sendo uma franquia, estará obrigado a abrir a loja nos Shabatot e, além disso, a comercializar derivados de porco;
(3) Um Israelita sabe que seu filho tem talento para um determinado esporte (como tenis ou futebol) e o incentiva a seguir carreira. Inicialmente, durante o período de treinamento, é possível não violar o Shabat, no entanto, quando estiver disputando um campeonato será praticamente impossível não haver transgressão.
É disso que fala o verso 13. HaShem nos adverte quanto às consequencias do transgredir, isto é, todas as decisões que tomamos ou tudo o que planejamos para nossas vidas tem de estar totalmente de acordo com a Torah. Como povo, precisamos ser zelosos quanto aos mínimos detalhes, pois toda desobediência começa com pequenas coisas; não tropeçamos nas rochas, mas, sim nas pequenas pedras.
Todo abalo gera uma pequena fenda em nosso muro. O problema é que pequenos, mas, frequentes abalos enfraquecem a estrutura e, quando menos esperamos, a queda é inevitável. Fica claro nesta passagem que é o próprio Eterno quem faz o muro cair.
Anteriormente, tinhamos o conceito de que quando errávamos “um adversário cósmico/hasatan” tinha o direito de tocar em nossas vidas, porém, as Escrituras deixam claro que YHWH é quem nos faz viver as conseqüências das nossas transgressões. O Eterno sempre vai agir com justiça diante de Sua Palavra; Ele ensinou ao povo O Caminho da Verdade, assim, quando desobedecemos, como Ele é Justo, Ele mesmo nos pune.
Quando a transgressão começa a fazer parte do nosso dia-a-dia, automaticamente vamos nos afastando da Verdade, como se a Torah fosse deixando de existir em nossos corações/mentes.
Nos versos seguintes (18-21), o Profeta fala da misericórdia de HaShem e de Sua benignidade para com Seu povo, fazendo-lhes uma promessa; “o dia em que o Seu povo se arrepender, e clamar a Ele, certamente se compadecerá e ouvirá a sua súplica e, mesmo que lhes tenha dado pão da angústia e água da aflição, não ocultará do Seu Povo o conhecimento”.

Teshuvah exige arrependimento, esforço e determinação, para seguir as Instruções e Mandamentos do Eterno com amor. Assim, diante do zelo e do desejo de não transgredir, Ele restaura tudo na vida daqueles que nEle esperam.
por: Reyna v'Rivkah






Um comentário:

  1. Muito bem elaborado este resumo! Realmente em todo o tempo HaShem nos aponta o caminho certo a fim de vivermos em perfeita segurança e provisão vinda diretamente por meio da sua bondade e misericórdia e não dos conselhos de povos estranhos e malévolos. Bendito seja HaShem por nos apontar suas veredas e seguir conosco nos mesmos.
    Parabenizo as preciosas amigas por nos motivarem a aprendermos mais e mais à Torah da Vida a fim de pratica-la.
    Shalom!

    ResponderExcluir